JIC Mendes - um pioneiro do humor gráfico em Piracicaba

Enviado: segunda-feira, 11 de abril de 2011 | Postado por Salão de Humor de Piracicaba |
PRESIDENTE DO SALÃO DE HUMOR CONVIDA UM DOS PIONEIROS
DO HUMOR GRÁFICO DE PIRACICABA PARA SUA PRIMEIRA EXPOSIÇÃO DE CARTUNS


No último sábado, 9/4, o presidente do 38º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, prof. Adolpho Queiroz; acompanhado pelo representante da Secretaria de Ação Cultural, José de Arimateia Junior e pelo sobrinho do homenageado, José Flávio Coelho Mendes; estiveram em Itu/SP, para oficializar o convite a José Inácio Coelho Mendes para a inauguração de sua mostra paralela ao 38º Salão. JIC Mendes, como assinava seus cartuns e caricaturas nos anos de 1947 e 1948 no jornal “A Noite” em São Paulo, ficou extremamente feliz com a lembrança e confirmou presença. Esta será sua primeira exposição como artista em Piracicaba, já que ao longo de 85 anos de vida, suas intervenções na cidade sempre foram no campo da engenharia civil.
São dele e de sua construtora, por exemplo, as construções de alguns barracões da Dedini, das instalações Codistil na estrada para rio Claro e da Escola de Engenharia de Piracicaba, na avenida Monsenhor Martinho Salgot.
Nascido em Piracicaba e criado na rua Moraes Barros, entre a Alferes J.Caetano e a rua do Rosário, onde viviam seus pais e tios, José Inácio fez os estudos iniciais no Externato São José (na rua Alferes, onde hoje se localiza a Faculdade de Odontologia); o primário no “Moraes Barros” e o antigo científico no “Sud Mennucci”. Chegou a cursar um ano como aluno na ESALQ, mas a paixão pelo desenho o levou a Engenharia civil na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, onde se formou em 1949.
Casou-se em 1950, tem seis filhos, 13 netos e 5 bisnetos. Um dos seus netos, José Inácio Coelho Mendes Neto foi o responsável pela coleta dos desenhos publicados no jornal “A Noite”, de são Paulo, no final dos anos 40, que resultaram na exposição que será apresentada em Piracicaba. Durante meses ele freqüentou o Arquivo Público do Estado de São Paulo e lá conseguiu cerca de 50 cópias, que depois legendou e apresentou como surpresa de presente ao avô. Alguns originais ainda estão preservados na coleção de JIC Mendes.
Como estudante, e vivendo da pequena mesada que o pai lhe enviava de Piracicaba, ele um dia resolveu apresentar-se ao jornal, na expectativa de que pudesse arrumar alguma colocação. Mostrando-se hábil nos cartuns e caricaturas e inspirando-se em Belmonte, que publicava na Folha da Tarde/Folha da Noite, JIC Mendes retratou a São Paulo do final dos anos 40, o país e o mundo na coleção que será exibida em Piracicaba.
Ele confirmou sua vinda a Piracicaba para o dia 26 de agosto, uma sexta feira, quando abre oficialmente sua exposição às 16 hs. na sede da nova biblioteca municipal “Prefeito Ricardo Ferraz de Arruda” e fica na cidade até o sábado para prestigiar a abertura oficial do 38º Salão Internacional de Humor.

1 comentários:

  1. José Ignacio disse...
  2. Caro Adolpho e equipe,

    Muito obrigado mais uma vez pela dedicação e pelo carinho de todos vocês! A mostra de desenhos no evento consagrado que é o Salão traz uma imensa felicidade para todos nós que nos envolvemos nessa homenagem ao JIC. Esperamos que o público compareça numeroso e compartilhe conosco essa grande emoção!

    Um abraço caloroso,
    José Ignacio Coelho Mendes Neto